O salário inicial de R$ 26 mil reais por mês, previsto no edital do concurso para o cargo de procurador do Estado, revoltou o deputado Zé Roberto (PT). Em pronunciamento realizado na tarde desta terça-feira, 6, ele anunciou que estuda medidas para suspender o certame por meio de um projeto de decreto legislativo. 

“Um Estado pobre como o Tocantins, que não paga todas as suas obrigações com os servidores, não pode se dar ao luxo de pagar um salário inicial que é praticamente o valor do teto”, afirmou.

Zé Roberto disse que o valor é um desrespeito para com a população e que, se houver um meio legal de anular o concurso, pretende fazê-lo. (Glauber Barros)